Quinta-feira, 4 de Junho de 2020
Banner

Atualidade

1 Abril, 2014

Financiamento Bancário: Edifícios em Zona Urbana

Financiamento Bancário

Edifícios em Zona Urbana

 

Finalidade: Financiar projetos vocacionados para a reabilitação urbana

Prazo de Reembolso: Máximo de 20 anos

Prazo de Carência de Amortização de Capital: Máximo de 3 anos

Taxa de Juro:

  • Metade do Capital a taxa fixa até 3.5%
  • Outra metade a taxa a definir conforme pricing da Instituição de Crédito

 

Exemplos de Projetos potencialmente Enquadráveis:

– Reabilitação e Exploração de Edifícios para:

  • – Hotéis, Turismo de Habitação, Pousadas, Alojamento Local (Hostel ou Guest House)
  • – Atividades Comerciais e de serviços, bem como de edifícios com potencial turístico;
  • – Residências Sénior, de estudantes, unidades de cuidados continuados de saúde;
  • – Incubadoras, espaços multiusos, mercados municipais, centros de cultura, etc.
  • – Parques de Estacionamento

 

Requisitos dos Projetos

  • 1 – Fazer parte de um “Plano Integrado de Desenvolvimento Urbano”:
    Os Fundos de Desenvolvimento Urbano podem financiar projetos e operações de reabilitação urbana enquadrados em Planos Integrados de Desenvolvimento Urbano Sustentável. Um Plano Integrado de Desenvolvimento Urbano Sustentável consiste num sistema integrado de operações que visam melhorar de modo sustentável as condições económicas, físicas, sociais e ambientais de uma cidade, de uma área urbana ou de uma rede de cidades, designadamente:

    • Operações de Reabilitação Urbana em vigor, criadas no âmbito do DL 307/2009 e/ou promovidas por SRU;
    • Instrumentos de Gestão Territorial em vigor, designadamente Planos Diretores Municipais, Planos de Urbanização e Planos de Pormenor;
    • Outras intervenções aprovadas pelos Municípios, cuja natureza integrada seja formalmente reconhecida pela DGOTDU.
  • 2 – Ter enquadramento nas tipologias de intervenção do respetivo Programa Operacional
    • Reabilitação e regeneração urbana;
    • Eficiência energética e energias renováveis;
    • Revitalização da economia urbana, com ênfase em Pequenas e Médias Empresas (PME) e empresas inovadoras;
    • Disseminação das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) em áreas urbanas, incluindo banda larga e sem fios.

 

Para mais informações, contacte-nos pelo info@diretiva.pt.